Uma verdadeira corrida maluca. Essa parece ser a melhor forma de definir a busca de um recém chegado por emprego. Geralmente ganha a vaga aquele que telefonar primeiro para o anúncio. Uma estatística informal na Austrália aponta que o primeiro interessado a contatar o empregador tem 95% de chances de pegar o job. Para quem telefona no dia seguinte, a chance de contratação cai para menos de 1%. Antes de começar a correr, o ideal é pensar bem que tipo de trabalho procura-se: Apenas shifts ou um job.

O shift é como se apelida um turno de trabalho na Austrália. Em Português, poderia ser traduzido como bico. Um trabalho como lavador de pratos, sem horários muito fixos ou dias definidos, é chamado de shift. A pessoa pode cumprir diversos turnos na semana, mas nunca será algo fixo de fato. Geralmente serve para complementar a renda e é informal. Aliás, a maioria dos trabalhos oferecidos na Austrália, especialmente para quem tem um nível básico de inglês, segue esses parâmetros. Já o job é um trabalho de fato, formalizado, com recolhimento de impostos, inclusive. Tem horário fixo e cartão ponto.

Outra diferença importante também entre shift e job é o tipo de visto. Quem tem visto de estudante pode trabalhar até 20 horas semanais em período de aulas e em turno integral durantes as férias escolares após obter uma permissão de trabalho. Ou seja, estudantes estão aptos a arrumarem um job. Para isso também é preciso possuir o Tax File Number, que só é possível obter com um visto de residência (estudantes enquadram-se nessa categoria).

Para quem chega com visto de turista ou quer ultrapassar as 20 horas legais de trabalho permitidas pelo visto de estudante – o que é um prática ilegal, passível de punição como a deportação, mas extremamente comum entre os imigrantes – a opção é arrumar um bico, geralmente em locais onde não há registro e pagamento de impostos. Esse tipo de trabalho geralmente paga em dinheiro vivo, o chamado cash in hand na Austrália.

Fato é que, de início, tentar arrumar um emprego na Austrália pode até assustar, mas o drama é menor do que no Brasil. Lá, as taxas de desemprego são extremamente menores do que as observadas no território brasileiro. O que facilita também é a grande mobilidade de pessoa, imigrando e emigrando do país. Sempre há vagas. Difícil é arrumar o trabalho dos sonhos.

Leia mais também:
– Quanto custa estudar inglês na Austrália
– O mercado de trabalho na Austrália
5 trabalhos na Austrália que você talvez não queira, mas tende a fazer
Emprego de Hospitality na Austrália veja como conquistar
– País para trabalhar e juntar dinheiro

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email
Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on telegram
Share on linkedin
1